segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Um dedo de prosa na Escola Paulo Freire.

A professora Luciane
Resolveu nos convidar
Para um dedo de prosa
Nós não podíamos faltar
Com nosso bom cordel
Fizemos aquele tandel
Ai ai, foi bom pra danar!

Com nossas pelejas poéticas
E as boas prosas de Uchoa
Todos ficaram encantados
Porque com nós a palha voa!
Agradeço de coração
A Luciane e a direção
Pois ali a acolhida é boa!
Lusa Silva

domingo, 17 de setembro de 2017

Sarau Lítero-musical da Escola Oneide de Sousa Tavares

Eu fui convidada para
Um sarau lítero-musical
Na Escola Oneide Tavares
Um evento sensacional
Fui com o Adão e Uchoa
Pense numa coisa boa!
Só cordel e peça teatral.

Aos professores e alunos
Eu preciso agradecer
A professora Jackeline
Aproveito para dizer
Que este lindo momento
Marcou o peito e a mente
Jamais irei esquecer.

Lusa Silva

Veja mais fotos


ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more

sábado, 27 de maio de 2017

Aedes Aegypti

É um pernilongo rajado
Bem pequeno e silencioso
Ataca de manhã e à tarde
E mesmo sendo perigoso
A picada às vezes nem dói
 Mas o vírus dele destrói
O troço é terrível e tinhoso.

E para livrar-se dele
O remédio é a prevenção,
Se ele gosta de água parada
Não deixe uma gota no chão
Destrua possíveis criadouros
E viva sem estes agouros
Evitando a proliferação.

Aqui faço minha parte,
E você daí faz a sua
Espero que o poder público
Cuide bem da minha rua
E vamos ficar bem atento
 A este mosquito nojento
Porque esta luta continua.

Olha o quintal do vizinho
Denuncie a sujeira alheia
Precisamos ser vigilantes
Pois a coisa ta ficando feia!
E depois que ele nos ferrar
Só nos resta gemer e chorar
 Eita, mazela que aperreia!

É um terror o AedesAegypti
É o mais temido pernilongo
Dá medo até destas alcunhas
E além de ser tão perigoso
É bem sagaz e audacioso
E atenta mais que a gramunha.

Já estamos indignados
Com esse mosquito nojento
Que vem causando horrores
Ele é terrível e malfazente
Credo em Cruz, Ave Maria!
A tragédia da microcefalia
Atinge até inocentes.

Também faz parte do arsenal
Já foi comprovado, ele causa
Mais esta infecção viral,
E agora é a febre amarela
Com ela macaco bate a biela
Xô, xô! Mosquito infernal!

 Lusa Silva

sábado, 13 de maio de 2017

Duelo entre a Nordestina e o Paraense


 Adão Almeida
Minha amiga poetisa
Te convido a pelejar
Falando dessa cultura
Doce como rapadura
A cultura do meu Pará.

Lusa Silva
Então eu falo do nordeste
Das riquezas e Cultura
Terra de mulher valente
Sim senhor! E sem frescura
Cuidado seu cabra da peste!
Tu vai pegar uns bofetes
Por causa da rapadura.

A cultura do meu Pará
É diferente da nordestina.
Homem não apanha de mulher
E nunca se a mofina
Seus versos cansa o povo.
pois falta a boa rima,

Não é pondo defeito em rima
Que tu vai me intimidar
Vê se fala de Cultura
Das coisas boas do Pará
Pois triste será a tua sina
Das garras da nordestina
Tu corre pra não apanhar.

Não pus defeito em rimas.
Estou falando a verdade.
Vamos falar de cultura
E das suas diversidades.
Porque se não vão perceber.
Aí você vai perder
Para esse cordelista de verdade.

E se és um bom cordelista
Prove que sabe pelejar
Do contrário eu vou servir
Sarapatel em cuias de tacacá
Para aí com esta arenga!
E não esqueça que o tema
É o nordeste e o Pará.

Lusa eu conheço
O meu estado de cór
Aqui tem de tudo
Comidas típicas e carimbó
Diferente do seu estado
Que é uma lamúria só.

Cabra do quengo oco!
Não fale mal do meu sertão
Da riquíssima cultura
Da terra do rei do baião
De gente forte e valente
E para refrescar a mente
Não esqueça o Lampião.

Não falei de lampião
Estou frisando a cultura
Nordestino é esfomeado.
Só sabe comer rapadura.
Todos feios como você
Seu atestado de feiura.


Adão o que nos interessa
São as coisas boas de lá
Do milho que vira cuscuz
O xerém e o mugunzá
De coco se faz cocada
Do bode tem a buchada
Do mocotó caldo pra animar.

O Pará não fica atrás
Isso eu posso garantir!
temos maniçoba e tacacá
Cupu, bacuri e açaí
O que tu queres mais.
Sua cobra sucuri.


O meu orgulho nordestino
Foi maltratado e ferido
Adão você peça desculpas!
Por nos ter ofendido
Não somos esfomeados
Seu cabra despreparado
Respeite meu povo sofrido.


Quero agradecer a plateia 
Do meu Brasil verde amarelo. 
Adão foi o melhor
E a lusa foi pro farelo.

Vi que não trens argumentos
Só vive de confusão
Respeite esta cordelista
Que já perita em refrão
Pois os teus versos ralé
Jamais vence quem tem fé
Em Padre Cícero Romão.

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more

terça-feira, 2 de maio de 2017

Adão almeida & Lusa Silva


O assunto é o derrocamento
Do Pedral do Lourenção
Sou a favor do desenvolvimento
O  Adão faz toda a oposição.
 
Vamos falar Lourenção
Vejam a peleja completa
Adão não venha se gabando
Admita que correu poeta,
Porque na arte de correr
Tu já és quase um atleta.


Aposto que não sai do papel
Esse tal derrocamento
São bandeiras partidárias
Depois cai no esquecimento
Faço aposta com você
Arrisco meu pagamento.


Ou pára de ser pessimistas
Ou até o salário vai perder
Não me chame de oportunista
Pense bem pra não arrepender.



Manchete de jornais
Noticiaram que no Lourenção
tem diamante
É cristais
Vão eternizar lendas
Daqueles belos pedrais.

Obrigada pela notícia perdedor
Perdeu a peleja e a renda mensal
Pena que só agora concordou
Que o derrocamento é algo real.
 Não afirmei que acredito
Fiz uma pequena alusão
Você interpretou mal
Peça desculpas a ADÃO
Um perito corajoso e
Do caso do Lourenção.
Sufocado e mal representado
Nada disto é novidade Adão,
Sei que continua incomodado
Com o projeto do Lourenção.
Quero pedir um favor
Não mude de opinião
Não fuja do tema
A derrocamento do Lourenção
Por sinal você não aguenta
O cordelista de nome Adão.
Não se faça de desinformado!
Jamais terei medo de ti Adão
E independente do papo furado
Agora acreditou no Lourenção?
Não afirmei que acredito
Fiz uma pequena alusão
Você interpretou mal
Peça desculpas a ADÃO
Um perito corajoso e
Do caso do Lourenção.
Desculpas já mais vou te pedir
Se és contra ao desenvolvimento
O nome do mal que vai te atingir
Será: síndrome do derrocamento.
Estou furioso com você
Com seu jeito de pelejar
Esqueceu o maior projeto
Aço laminado do Pará
Bilhões jogados fora
A oito anos parado está.
Ah, e esta tua fúria vai aumentar
Que tens a ver com aço laminado?
Minha intenção é só te afugentar
Melhor correr que ficar agoniado.
Já mais pensei em correr
De uma pequena confusão
Esse jeito enérgico
É a característica de Adão
Se possível viro picadinho
Em defesa da população.
Sei que vais virar picadinho
Por ser contra o Lourenção
E te aconselho sair de fininho
Pra livra-se de confusão.
Não tenho porque saí de fininho
Sei que tenho me ausentado
assistindo os jornais
Porque notícias temos demais
De um país desmantelado.
Viu! Ser do contra não é legal?
Perdeu o rumo está enrolado
Ficou tantã só de assistir jornal
Admite que ta desmantelado.
Não sou do contra
Nem fiquei desmantelado
Busco as informações
Para não andar como você
Acreditando nas mentiras, que rola no PT.
Não sei aonde buscas informação
Perdeu o rumo ou quer esquecer,
Do derrocamento do Lourenção?
E vai ter de provar que apoio o PT.
Essa é Maria bonita
Nos trajo de lampião
Estive o prazer em ver
a sua apresentação
Pra você tiro o chapéu
Você é um dom do céu
Eu digo de coração.
Amigos agradeço a todos
Por estes afagos e atenção.
Vocês todos tem morada
Fixa em aqui neste coração
Só peço que não acreditem
Nestas bobagem do Adão.


domingo, 9 de abril de 2017

ALB - Academia de Letras do Brasil Seccional Sul e Sudeste do Pará.

Mais um sonho realizado
E eu quero comemorar
Mas foi tudo muito rápido
Nem deu tempo de sonhar
E assim fico pensando...
Comecei escrever brincando
Somente para incentivar. 

Alcancei meus objetivos  
E a felicidade é total
Do nada sou cordelista
E de repente IMORTAL
Uma alegria que inquieta
É o máximo do SER poeta
Nunca senti nada igual.

Agora cheia de gratidão
Feliz eu sigo em frente
A meu Deus e aos amigos
Serei grata eternamente
E seguirei com dedicação
Incentivando a produção
Tentando fazer diferente.

Ao poeta Airton Souza
Agradeço de coração
Um incansável guerreiro
De atitudes e boa ação
Vive em prol da literatura
Teu incentivo a esta cultura
Nos causa muita admiração. 

Lusa Silva

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more

sábado, 8 de abril de 2017

80 anos não são 80 dias

Minha doce e linda mãe
És simples e bondosa
Você veio para servir
Conselheira generosa
Aqui tu és a nossa Luz
Exemplo do amor de Jesus
És uma sábia religiosa.











ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more