segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Cor delirar...


Cor delirar...

III concurso professor poeta
Fiquei em décimo quarto lugar.
Isso é meu humilde cordel
Engatinhando no Pará

É só pra preservar a cultura.
Deixem-me cordelirar...
Escrevi um pedaço de cordel
Esse eu não posso postar
Pertence à Casa do professor
Só eles podem publicar
Em breve certamente
Vocês poderão apreciar

E assim devo continuar
Brincando ou competindo.
Mas, pra falar a verdade
Estou mesmo me divertindo
Faço cordel só pra recordar
O meu torrão nordestino.

Neste mundo de competição
Confesso não posso parar
Vem aí o III concurso de blog
Eu também vou participar
De já peço ajuda de todos,
Pra visitar-me e comentar.

Garanto! Você vai gostar.
Vou usar as tecnologias
E pra fazer a diferença,
Vou valer-me da poesia
Aqui o cordel com o blog
Vão entrar em sintonia.

Cordelirar: Fazer cordel e delirar

As proezas do meu avô

Vô Bié e Ritinha sua mulher Velho honesto e trabalhador... Mas era ignorante igual seu  Lunga Zombava do curandeiro ao doutor Faz...