terça-feira, 21 de setembro de 2010

Greve, ou Guerra?


A greve do Sintepp 2010
Virou uma confusão.
O Prefeito foi até vaiado
Pela turma da educação
Ficou muito aborrecido,
E pediu retratação.

Os grevistas resistiram
Não quiseram se retratar.
O Prefeito com humildade
Resolveu então perdoar.
Chamou-os pra conversa
E começou a negociar.

E graças a Deus por isso.
Porque a coisa estava feia!
Estava até correndo risco
De gente ir pra cadeia
Já chega vou me calar,
Senão vou entrar na peia!

O Sintepp até afirma
Que nesta saiu ganhado
E já formaram uma mesa
E continuam negociando
O salário não aumentou
Eu já estou desanimando.

É, sou suspeita pra falar,
Pois não participei de nada,
Porque sou macaca velha,
Não entro em canoa furada.
Nesse caso vou parar por aqui.
O melhor mesmo é ficar calada!

Autora: Lusinete Bezerra da Silva

Meio-Ambiente preserve e viva

O meio ambiente é tudo,
E cuidem de preservar.
Se nós precisamos dele,
Nosso dever é Conservar.
Porque sem a natureza,
Não podemos respirar.

Vamos fazer nossa parte
Diminuindo a poluição
fazendo um Brasil melhor
agindo com o coração
Isso só depende de nós
E faz parte da educação.

Queimadas são perigosas
E causa Preocupação.
vamos mudar nossos hábitos
E acabar a poluição
Pois fogo e fumaça
Simbolizam a destruição.

Não queime nem uma folha
Do lixo do seu quintal.
E nem jogue-as na rua
Porque isso não é legal
Só joguem lixo no lixo
E o sucesso será total.

Há quem fala da natureza
pensando igual um elefante.
Arreia fogo nas matas
Não preserva o importante
Esquece que as florestas
São lindas e interessantes.

A natureza é um tesouro
E devemos preservar.
Diminuindo a poluição
O mundo vai melhorar.
Vamos fazer nossa parte
Pra vida continuar.

O aquecimento global
vai destruir a humanidade
O mundo pede socorro
Nós pedimos por caridade
Vamos fazer uma alerta
As nossas autoridades.

O aquecimento global
provem da poluição.
Vamos juntar nossas forças
Pra acabar essa união.
Antes que o nosso planeta
Chegue a virar um vulcão.

Uma produção da professora Lusinete em parceria com os alunos das Escolas:Paulo Freire e Artur Guerra.

Salvem Nossas Crianças


Que bom seria seria,
Se chegasse o dia,
Que toda criança.
Tivesse uma boa infância.
E fossem bem cuidadas,
              pela família.
Se não chorasse e sorria...
Com um lugar digno,
               para morar.
Mesmo que não tivessem                               
                     tudo.
Mas com alimento e estudo.
Com mais aconchego no lar.
As coisas começam a
                melhorar.
Cuidando delas com
                  paciência.
Que sabe no futuro...
Diminuirá a violência.

Autora: Lusinete Bezerra da Silva.
ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more

Quem Sou

Eu sou uma nordestina
Das Terras do lampião.
No final do cangaço,
Mudei-me pro Maranhão.
Não nego minhas origens.
Sou Marabaense de coração.

E nem queiram me perguntar,
O que mais gosto de fazer.
Gosto de embalar numa rede.
Com um bom livro pra ler.
Com muita grana na conta
E pouca coisa pra fazer.

Sim, e ainda tem mais
Ir ao banco só pra sacar.
Dormir bem despreocupada...
Sem ter hora pra acordar.
Ver sempre o por do sol,
Sentindo o cheiro do mar.

Ah! E não fiquem pensando,
Que eu sou de brincadeira.
Não sou mesmo! Me aguardem!
E agora, que virei blogueira?
Quem me seguir vai ver
Do mar saindo faísca e poeira...


Porque sou das Terras
Do cangaço e do forró
Gosto de D+ do Pará
Do açaí e do carimbó
As vezes faço cordel
Iguaizinhos os de Brogodó.

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more

Autora:Lusinete Bezerra da Silva 
ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more

Droga? Não!

O Cigarro e a maconha,
Tem grande aproximação.
A maconha destrói cérebro,
O cigarro acaba o pulmão.
Quem usa essas drogas,
Só encontra destruição.

O jovem que usa droga
Fica meio desmantelado.
Não consegue estudar,
E perde oportunidade.
Desobedece pai e mãe
Espanta a felicidade.

E em conseqüência disso,
Os nervos vão se abalar
O drogado fica nervoso,
A ponto de Morrer e matar.
Perde toda a Dignidade,
E começa a roubar.

Os efeitos são perigosos
Causa até alucinação.
O drogado desconhece
Pai mãe e os irmãos.
Briga em casa e na rua.
E acaba numa prisão.

A cadeia todos sabem
É um beco sem saída.
Mesmo que não fique preso,
A moral ficará falida.
A ficha suja na justiça,
É uma vida comprometida.

Quem deve a justiça paga
De acordo com a infração.
Pra cada coisa errada
Existe uma punição.
O sofrimento será maior
Após a condenação.

Autora: Lusinete

As proezas do meu avô

Vô Bié e Ritinha sua mulher Velho honesto e trabalhador... Mas era ignorante igual seu  Lunga Zombava do curandeiro ao doutor Faz...